Curativo feito com impressão 3D em Ribeirão Preto usa células-tronco contra feridas crônicas

Solução com material retirado de cordão umbilical pode ajudar pacientes com doenças como diabetes. Tratamento depende de registro na Anvisa antes de chegar aos hospitais.

Uma tecnologia desenvolvida por uma startup de Ribeirão Preto (SP) em parceria com unidades de referência na saúde como o Hemocentro, na USP, tem o potencial de combater queimaduras graves e feridas crônicas em pacientes com doenças como diabetes, por meio de um biocurativo produzido com impressora 3D a partir de células-tronco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *